fechar× Entre em contato +55 71 3042-7807 +55 71 9 9964-4534

Lixo zero, uma Revolução Mundial.

blog-image

Quando nos deparamos com o panorama no Setor de resíduos sólidos do Brasil nos damos conta que a cada dia os problemas com as disposições inadequada dos resíduos vão aumentando proporcionalmente a quantidade de lixo gerado todos os dias nos municípios. Em muitos país pelo Mundo a corrida contra ao tempo já começou, o movimento Lixo Zero tem se tornado uma revolução, a preocupação agora não é mais mitigar os impactos dos resíduos, mas o seu máximo aproveitamento afim de diminuir consideravelmente a destinação final destes.

Uma Gestão Lixo zero é aquela que busca a Gestão Integrada de resíduos sólidos e que evita Aterros Sanitários e incineração, mas principalmente que desenvolve consciência de que o lixo deve ser valorizado pois é dinheiro, nesse novo modo de pensar resíduo, o que antes era rejeito vira matéria prima em outros processos de produção e os resíduos orgânicos ganham utilidade gerando renda com a produção de Biogás e Compostagem.

A Itália por exemplo, é um país que possui características territoriais e políticas muito similares ao Brasil e dês de 2015 já conquistou 79% dos resíduos reciclados, essa revolução foi a base de responsabilização dos geradores de resíduos, desenvolvimento de consciência ambiental nos cidadãos, Construção de Centros de reciclagem para maior quantidade de resíduos e ainda centro de recebimento de resíduos que podem ser úteis para as pessoas.

A partir da criação de um Sistema de monitoramento da tarifa dos resíduos familiares foi possível coletar os resíduos porta a porta identificando as sacolas de lixo das famílias com chips e os depositando em contêineres individuais, para isso o compromisso dos Gestores públicos, da sociedade e do Setor Privado foi essencial.

Na Eslovênia não foi diferente, uma vez que Ganhou Prêmio de 1º Capital Europeia de taxas de Reciclagem, apostando em resíduos biodegradáveis e no Ecodesign, não utilizando mais de incineração como disposição final do lixo, mudando o cenário de 90% de lixo despejado em aterro para apenas 5%.

O lixo agora é considerado o novo ouro na África do Sul onde o movimento já se espalhou nas comunidades africanas. No Nepal as cooperativas estão lucrando com a reciclagem e já conseguiram reduzir 80% a geração de lixo para Aterro, nas escolas as crianças e jovens recebem educação ambiental e hoje 65% do lixo é biodegradável.

Como fazer o Brasil chegar a tal mudança? O interesse e a mudança do panorama de Gestão de Resíduos brasileiro devem partir do Poder Público principalmente no que tange a questão dos Lixões, a responsabilidade deve ser compartilhada. A cada dia 183 mil toneladas de lixo são geradas no Brasil, estamos enterrando dinheiro o tempo todo pois estamos enterrando material reciclável e resíduo que pode ser reaproveitado para produção de energia e diminuição do consumo de água e a solução para diversos problemas socioeconômicos da nossa nação.
 

Comentários

Deixe um comentário

Informação: não é permitido conteúdo HTML!
* Campos obrigatórios